TRATAMENTO DE HIPERIDROSE (Tratamento para suor excessivo)

O SUOR EXCESSIVO E A AUTOESTIMA

Mais um tratamento que pode ajudar muito na autoestima das pessoas! Quem tem problemas com suor excessivo sabe o desconforto que isso pode causar, o suor excessivo, chamado de hiperidrose, é uma doença um tanto quanto embaraçosa e bastante desconfortável. Sem cura, essa hiperatividade das glândulas sudoríparas, que ocorre principalmente nas axilas, mãos, pés e rosto, pode ser causada por diversos motivos, como problemas emocionais e genéticos, doenças e até o consumo de certos medicamentos. A sudorese excessiva nas axilas, pode causar um cheiro forte e desagradável. Muitas vezes este aspecto acaba influenciando no convívio social, pois a pessoa se sente insegura, afetando diretamente a autoestima de cada um. A hiperidrose costuma piorar em períodos de calor ou durante estresse emocional, mas muitos destes pacientes transpiram a todo momento, sem que haja fator desencadeante aparente. Apesar de não ser uma doença grave, que traga maiores complicações, a hiperidrose pode ser incômoda e atrapalhar a vida social e profissional dos pacientes. O excesso de suor nas axilas pode manchar roupas e ser esteticamente indesejável. Além do constrangimento social, a hiperidrose favorece o aparecimento de algumas doenças de pele, como eczemas, verrugas, dermatite atópica, infecção fúngica nas unhas, frieiras, foliculite e odores desagradáveis. Para quem sofre com o problema, cerca de 1% da população mundial, há um tratamento que tem se mostrado bastante eficaz: a toxina, aquela usada em tratamentos estéticos. A toxina pode ser uma alternativa para quem não quer recorrer a algo mais drástico, como por exemplo uma cirurgia de remoção das glândulas sebáceas, a aplicação da toxina tem se destacado por ser eficaz e pouco invasiva. O tratamento consiste em fazer a aplicação da toxina em alguns pontos específicos.

COMO É FEITA A APLICAÇÃO?

A aplicação é realizada no consultório e não exige internação. Primeiro, o médico faz um teste: passa uma solução iodada na região da axila, polvilha amido e as áreas que começam a suar ficam pretas. São marcados com uma caneta as glândulas que estão funcionando demais, os pontos de maior sudorese.  Depois, uma pomada anestésica é passada na região e aí a toxina é aplicada por meio de agulhas fininhas. As glândulas sudoríparas estão ligadas a um nervo, responsável pela sudorese. A toxina paralisa esse nervo, fazendo com ele não consiga agir. Assim, o suor desaparece. A toxina bloqueia a ação da acetilcolina, substância que estimula a produção de suor. Ela é aplicada com agulha ponto a ponto. Com o bloqueio a acetilcolina há uma suspensão de cerca de 80% da sudorese nos locais onde a toxina é aplicada, sem causar nenhum efeito colateral, uma vez que a pessoa continua suando no restante do corpo. A aplicação não gera muita dor e o procedimento é rápido (leva cerca de 20 a 30 minutos). Depois de cada aplicação, é possível notar alguns hematomas, mas que desaparecem com o tempo.

RESULTADOS

Em duas semanas, já dá para sentir o resultado, que dura aproximadamente seis meses a oito meses, dependendo do organismo da pessoa.Cirurgiões plásticos e dermatologistas são os profissionais mais habilitados para realizar o procedimento. A toxina para tratamento da hiperidrose não deve ser usada em grávidas, em pessoas que apresentem doenças musculares e neurológicas e também em quem está tomando antibiótico tipo aminoglicosídeo.

Agência Digital em Florianópolis