CRIOTERAPIA

SOBRE O MÉTODO

Crioterapia é um tratamento que surgiu na França. Esse método é utilizado tanto na medicina como na estética. A crioterapia utiliza baixas temperaturas para tratamentos estéticos e terapêuticos na pele, a palavra deriva da palavra grega kryos, que significa frio. Nesse tratamento podem ser usados gelo seco ou nitrogênio líquido em contato com a pele, chegando a temperaturas de 196 graus Celsius negativos. Também contam como crioterapias mais leves cremes, géis e sprays que levem cânfora ou mentol em sua composição, causando um resfriamento onde são aplicados.

INDICAÇÕES

A indicação vai desde tratamentos estéticos, tanto melhorando a tonicidade da pele e reduzindo gordura localizada e a celulite, quanto em tratamentos de manchas escuras e claras da pele. Seja com os produtos a base de mentol e cânfora. A crioterapia também tem indicações terapêuticas. Em alguns casos de vitiligo, ela pode repigmentar algumas regiões do corpo, assim como ajudar no nascimento de pelos na alopecia areata. Ele também pode ser usado para tratar verrugas, tumores benignos da pele, alguns tipos de cânceres de pele, lesões pré-cancerosas,lesões infecciosas localizadas (como leishmaniose, cromomicose) lesões de acne inflamatória, molusco contagioso, granuloma anular, condiloma acuminado, e muitas outras doenças.

UTILIZAÇÕES

Essa técnica também é utilizada na medicina como anestesia, para diminuir a dor, inflamações, diminuição de edemas entre outros. Na estética a crioterapia utiliza o frio para a redução de medidas. É o resfriamento do corpo através de determinados produtos, diminuindo a gordura localizada. Um gel ou gelo é aplicado para esfriar uma determinada região, o corpo precisa manter a temperatura normal, com isso ele aumenta o metabolismo causando a queima calórica, a famosa ação termogênica. Para evitar hipotermia, o corpo começa a se aquecer, assim auxiliando na perda de gordura. Dermatologistas também utilizam o nitrogênio líquido para a remoção de verrugas. Como crioterapia é um tratamento muito abrangente, ela pode ser feita de diversas formas.

COMO É FEITA?

O procedimento tanto pode ser manual, com massagem feita com as mãos ou com aparelhos utilizando cremes, géis e sprays que contém cânfora ou mentol, capazes de deixar a temperatura localizada entre 0 e 2 graus Celsius. A região massageada precisa ser enfaixada para que a ação refrigerante seja mais profunda e eficaz, penetrando nos tecidos. A crioterapia tem duração de aproximadamente meia hora e podem ser necessárias 10 sessões, de 2 a 3 vezes por semana, em dias alternados. O método  é uma técnica simples e não-invasiva. As vantagens gerais da crioterapia são a sua facilidade de utilização, o seu baixo custo, e seus bons resultados cosméticos. É importante depois do tratamento continuar em avaliação, caso seja necessária a manutenção dos resultados obtidos. O tratamento feito pelo profissional inicia geralmente com a higienização do local em que serão aplicadas as bandagens frias. Não há necessidade de mais nenhum cuidado específico. Já no tratamento puramente dermatológico, a pele não deve estar com infecções bacterianas, que podem se agravar, e deve ser evitado o tratamento em pessoas com alterações na coagulação, pois pode haver sangramento intenso. Dermatologistas podem usar a crioterapia envolvendo nitrogênio líquido e gelo seco. Nesses casos pode ser feito o criopeeling, com aplicação de nitrogênio líquido ou o gelo seco no rosto para promover a renovação da camada superficial da pele. Já nos tratamentos terapêuticos, o tratamento é feito em áreas específicas e depende da lesão encontrada. Lesões malignas precisam de um congelamento mais profundo, durando de um a dois minutos, enquanto lesões benignas podem ser submetidas ao tratamento por alguns segundos apenas. Mas, por ser um procedimento não cirúrgico, não é possível enviar material para análise laboratorial e definir com exatidão se houve cura da lesão. Por isso, a crioterapia terapêutica está mais indicada para tumores menos agressivos. Após a crioterapia feita pelo profissional, é recomendado deixar os efeitos do produto aplicado atuarem por, pelo menos, duas horas. Por esse motivo, neste intervalo de tempo, não deverá tomar banho. Também é necessário evitar praticar atividade física durante esse período de duas horas, para que possa potencializar o resultado do tratamento. Já no tratamento com gelo seco ou nitrogênio líquido, é importante a boa higiene da ferida que se forma através da lavagem com água e sabonete, aplicação de cremes cicatrizantes, antibióticos (dependendo do paciente e local da lesão), e proteção solar. Qualquer área inflamada que receber a luz solar pode pigmentar e ficar escura.

CONTRA-INDICAÇÕES

Pessoas com infecções na pele, feridas abertas e psoríase devem evitar o tratamento estético da crioterapia. Já a crioterapia feita pelo dermatologista não é indicada para pessoas com doenças desencadeadas pelo frio, como o fenômeno de Raynauds, urticária ao frio, criofibrinogenemia, paniculite ao frio, crioglobulinemia e doenças das plaquetas. Distúrbios da coagulação podem ser impeditivos também. Infecção bacteriana próxima ao local da aplicação pode levar a piora do quadro infeccioso. Mas isso normalmente é avaliado pelo profissional que aplica esse tipo de tratamento. O ideal é que grávidas não se submetam a esse tratamento estético.

Agência Digital em Florianópolis