IPCA

MICROAGULHAMENTO

O microagulhamento conforme a Sociedade Brasileira de Dermatologia, é um procedimento que consiste em micro perfurações da pele com finas agulhas metálicas. Seu princípio é semelhante ao da acupuntura, porém, localizado e múltiplo, produzindo efeito apenas na área tratada. Seu resultado mais proeminente é a indução de colágeno e de outras fibras naturais na pele, bem como o espessamento da epiderme. A técnica pode ser feita por rollers (mais comum), canetas elétricas ou carimbos. É sempre importante observar se o material utilizado tem autorização da Anvisa para uso, e se as agulhas são estéreis. Em nenhuma hipótese estas podem ser reutilizadas, mesmo que no próprio paciente.

IPCA – TÉCNICA COM AVAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA

O microagulhamento ou a indução percutânea de colágeno (IPCA) tem atraído muito a atenção das pessoas que apostam em tratamentos clínicos ou estéticos para cuidar da beleza da pele, pois pode tratar diversos aspectos da pele, especialmente facial. Através das pequenas perfurações causadas, é possível a redução da pigmentação de manchas, especialmente do melasma. Estudos recentes mostram melhora considerável em manchas de melasma resistentes a outros tratamentos. Porém , esse tratamento pode ser feito de várias maneiras e o resultado depende justamente da forma como é aplicado. Senão, o paciente sofre dor á toa e ainda tem enorme risco de infecções sérias, incluindo hepatites e micobacterioses (infecções difíceis de tratar). Porém, o microagulhamento é o nome “genérico” realizado sem padrão específico. Embora o procedimento de microagulhamento venha sendo utilizado amplamente por profissionais de diversas áreas, a IPCA é uma intervenção médica, exige anestesia local, exigindo que seja executada por profissional de saúde apto para tal para garantir a segurança do paciente e os resultados esperados. A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) patenteou a técnica de IPCA – Indução Percutânea de Colágeno por Meio de Agulhas para uso exclusivo de clínicas dermatológicas. Essa técnica é feita rigorosamente seguindo rigorosos padrões sendo possível obter ótimos resultados. As canetas de IPCA com agulhas são mais seguros do que os rollers. Por que? Porque na caneta você regula exatamente a profundidade de penetração, não precisa ficar rolando as agulhas tantas vezes,além de poder aumentar penetração ou reduzir conforme a área. Com essa técnica é possível obter excelentes resultados utilizando-a para tratar o melasma. Além do melasma, o IPCA vem sendo utilizado com ótimos resultados, para combater rugas, cicatrizes em geral, estrias, flacidez e a celulite. O IPCA (Indução Percutânea de Colágeno por Agulhas) é uma técnica que utiliza um dispositivo semelhante a um rolo com inúmeras microagulhas , ou mesmo uma caneta cuja ponta é feita destas pequenas agulhas,e que tem por objetivo tratar cicatrizes, estrias, rugas e manchas na pele. Quando acontece uma lesão puntiforme na pele, o pequeno dano causado pela agulha requer um reparo e assim o corpo inicia todo um processo de cicatrização. Com milhares de perfurações esta regeneração se estende por toda a área lesada, porém sem a desepitelização total (remoção das células superficiais) observada nas técnicas ablativas como peelings e lasers. Ele envia células, libera substâncias como fatores de crescimento, elastina e por fim deposita colágeno. A indução percutânea de colágeno é feita através de equipamento composto por um rolo de policarbonato com fileiras de 190 a 540 microagulhas com comprimentos que variam de 0,20 a 3,0 mm. As agulhas são de aço inoxidável e estéreis. A variação do comprimento das agulhas determinará a profundidade da pele a ser atingida e sua utilização deverá ser determinada pelo dermatologista de acordo com a finalidade do tratamento de cada paciente.

INDICAÇÕES

As indicações do tratamento são diversas, mas as principais são:

 – Redução do melasma;
– Redução de cicatrizes de acne;
– Redução de rugas;
– Redução/melhora de estrias;
– Melhora de poros e textura da pele;
– Redução de cicatrizes traumáticas e/ou cirúrgicas.

É indicado para rejuvenescimento facial, tratamento de estrias, manchas, além de alopecia e flacidez. Vale ainda ressaltar que o IPCA pode ser utilizado tanto no rosto, como em outras partes do corpo, inclusive no couro cabeludo, para estimular a circulação sanguínea da região. Antes da sessão o paciente recebe anestesia tópica e um comprimido analgésico. Em seguida é feita a aplicação que leva 40 minutos. Dói um pouco de todo jeito, mas é suportável. O paciente vai pra casa com a pele avermelhada e precisa ter cuidado nos primeiros três dias. Passado isso a pele já está recuperada. O tratamento gera sangramento e no sangue existem fatores de crescimento que regeneram os tecidos, rejuvenescem e levam à um clareamento. Esse clareamento ainda não é totalmente explicado, mas de fato a pele clareia. A indução percuânea de colágeno com agulhas atua no rejuvenescimento da pele, tratando cicatrizes de acne, estrias, flacidez, rugas, linhas de expressão, melhorando o aspecto da pele como um todo, sendo muitas dessas patologias de difícil tratamento com métodos convencionais que por meio da nova técnica tem excelentes resultados. O diferencial desse procedimento é que ele é não-ablativo, ou seja, não causa danos à epiderme resultando numa recuperação mais rápida, mantendo a pele protegida e hidratada com menor risco de efeitos adversos como manchas. Adultos de todas as idades e tipos de pele podem se beneficiar da técnica de indução percutânea de colágeno com agulhas. Estudos indicam que, por não queimar a pele, o IPCA melhora a qualidade do colágeno formado. Ele pode ser aplicado em todos os tipos de pele, diferente dos peelings médios e profundos, que não podem ser feitos em pele morenas e negras. Já a quantidade de sessões varia de acordo com a pele do paciente, em geral 3 sessões é recomendado para melhores resultados. O intervalo entre sessões deve ser de 21 a 30 dias. Nos primeiros dias após a aplicação do IPCA, a pele pode apresentar vermelhão intenso que se atenua nas primeiras horas e regride em até dois dias. A recuperação é rápida e a normalização ocorre entre 3 a 7 dias. O diferencial deste procedimento é que ele pode ser realizado em qualquer época do ano, o tempo de recuperação é mais rápido, se comparando com outros métodos como laser e peelings, pois o paciente pode retornar rapidamente às atividades normais. Quando mal utilizado o IPCA pode causar hematomas, hiperpigmentação pós-infamatória, cortes, edema, quelóide (em pacientes predispostos) e até acne. Por isso é importante que a aplicação seja feita pelo dermatologista, profissional capacitado para tal. O médico deverá indicar um protetor solar adequado para o tipo de pele de cada paciente que deverá ser usado após o procedimento. Esse tratamento também pode ajudar na qualidade da pele, na melhora da flacidez das pálpebras e olheiras.

TÉCNICAS ASSOCIADAS TRAZEM MAIORES BENEFÍCIOS AOS PACIENTES

Muitas vezes este tratamento pode ser associado a outros procedimentos como o Laser. E qual o melhor? Laser ou IPCA? Não há um consenso. Cada pele responde melhor com um tratamento. Mas uma coisa é certa:combinar técnicas e diferentes procedimentos é sempre bom para paciente! Um pouco de cada!

A técnica de IPCA não é indicada em casos de quelóides, herpes ou rosácea ativas, verrugas, infecção na pele, alergia ao equipamento, cicatrizes, pele queimada pelo sol, câncer de pele, gravidez, acne, diabetes, distúrbios hemorrágicos, doenças vasculares, uso de anticoagulantes e quando o paciente estiver fazendo uso do medicamento Roacutan há menos de 6 meses.

ASSOCIAÇÃO COM COSMÉTICOS (Drug Delivery)

A técnica de indução percutânea de colágeno com agulhas pode ser usada associada a alguns medicamentos pois como as agulhas perfuram a pele, isto possibilita a entrega e penetração dessas substâncias, que podem ser absorvidas e atuarem mais que a simples aplicação tópica. Ela abre um imenso campo de possibilidades de tratamentos inovadores na área da dermatologia, potencializando os efeitos dos procedimentos. É possível associar o IPCA à técnica do drug delivery, através de ativos rejuvenescedores e clareadores que irão penetrar com mais facilidade na pele e, consequentemente, intensificar a eficácia do tratamento capilar. O comprimento das agulhas utilizado no consultório médico varia de 1,5mm para a técnica de “drug delivery”, chegando até 2,5mm para o estímulo de colágeno e tratamento de cicatriz de acne. O drug delivery tem resultados excelentes que são apresentados nos congressos médicos há pelo menos cinco anos. Sua aplicação inicial foi feita por profissionais que utilizavam a intra dermoterapia. Eles descobriram que abrindo os poros da pele, os produtos teriam absorção similar às injeções superficiais, ou seja, mais direta, assim os ativos farmacológicos oferecem respostas mais rápidas e eficientes diretamente nas camadas da derme que são responsáveis pela formação de novas células, fibras de colágeno e elastina.

PRINCIPAIS INDICAÇÕES

– Flacidez inicial da face;
– Linhas finas;
– Melhora da textura da pele;
– Cicatrizes (acne, cirúrgicas, traumáticas);
– Fotoenvelhecimento (envelhecimento provocado pelo sol) leve a moderado da face;
– Estrias brancas;
– Melasma resistente aos tratamentos habituais.

Com relação ao desconforto, a dor varia de leve a moderada. Normalmente se recomenda chegar com 30 minutos de antecedência para aplicação de creme anestésico. Nos casos de utilização de agulhas de 2,5mm, se realiza bloqueio anestésico local. Com frequência os pacientes apresentam vermelhidão leve a moderada após a aplicação, e algumas vezes edema (inchaço) varia de leve a moderado no dia do procedimento e no dia seguinte. Já a maquiagem é liberada no dia seguinte ao procedimento. Após, é bom evitar esponjas, buchas e esfoliantes na área tratada, e não se expor ao sol no mínimo por 7 (sete) dias, além da utilização de protetor solar.

SUBSTÂNCIAS MAIS UTILIZADAS NO IPCA COM DRUG-DELIVERY

Vitamina C: sua ação antioxidante contribui para retardar o envelhecimento, auxiliando a pele a metabolizar toxinas.
Ácido Hialurônico: substância produzida pelo corpo e que diminui com o passar do tempo. Melhora a hidratação da pele.
Ácido kójico: Promove o clareamento e não é fotossensível, podendo ser usado durante o dia.
Argireline e Tensine: promovem um lifting facial imediato e produção de colágeno a longo prazo.
Arbutin: promove clareamento e homogeneidade da tonalidade cutânea em todos os tipos de pele.
Polifenóis: atuam no combate aos radicais livres. Sua ação antioxidante contribui para retardar o envelhecimento da pele.

Agência Digital em Florianópolis