PREENCHIMENTO LÁBIOS

PROCEDIMENTO MINIMAMENTE INVASIVO

O Preenchimento Labial é um procedimento estético feito com agulha ou cânula para a introdução de substâncias na região dos lábios com finalidade de delinear seu contorno, aumentar o volume ou até mesmo projetá-los. É considerado um procedimento minimamente invasivo e não uma cirurgia, já que não necessita de centro cirúrgico para a realização, podendo ser feito em consultório médico.

LÁBIOS COMEÇAM A PERDER CONTORNO AOS 30 ANOS

Nada expressa tão bem a sensualidade feminina quanto os lábios. Mas essa parte do rosto começa a perder o delineamento do contorno a partir dos 30 anos. Com o tempo, os lábios vão envelhecendo, perdem o contorno natural, ficam murchos, surgem rugas em torno boca. Além dos sinais de envelhecimento, que deixam a aparência triste e cansada. Depois, entre os 35 a 40 anos, é a vez do volume, que também começa a diminuir. No caso dos fumantes o processo de envelhecimento dessa região é ainda maior. Nesse momento da vida é possível corrigir as perdas de volume da pele com o ácido hialurônico, que é uma excelente forma de preenchimento para a região da boca devido a sua consistência. Dessa forma, a aparência do lábio fica idêntica ao de um lábio natural. Também existem mulheres que possuem lábios muito finos e desejam ter uma boca mais volumosa e sensual.

LÁBIOS CARTÃO DE VISITAS DO ROSTO

O Preenchimento Labial é um procedimento estético bastante procurado nos consultórios dermatológicos. O formato da boca e dos lábios são cartões de visita, trazendo beleza e sensualidade para o rosto. O procedimento do preenchimento labial é muito simples. Após a anestesia local, é introduzida certa quantidade do produto através de uma agulha tanto no lábio superior e inferior. De forma geral, cosméticos podem melhorar momentaneamente a coloração, a hidratação e o brilho dos lábios. Porém, para conferir volume, corrigir pequenas assimetrias ou proporcionar melhor definição de contornos, o tratamento mais efetivo é com a aplicação de ácido hialurônico.

PREENCHIMENTO LABIAL DEVE SER HARMÔNICO

Uma preocupação comum entre os pacientes que querem fazer o preenchimento labial é de que os lábios fiquem volumosos com aspecto de “boca de pato”, como é mais conhecido. A boa notícia é que com a aplicação desse produto o contorno labial pode ficar apenas delineado sem aumentar o volume. Portanto qualquer pessoa a partir dos 30 anos pode realizar o preenchimento labial, já que a invés de dar volume o tratamento vai conferir sustentação ao lábio. O delineamento é a linha mais clara e protuberante que separa a pele do rosto do vermelho dos lábios. Essa característica é comum entre as adolescentes. Mas quando o desejo do paciente é de aumentar o volume da boca basta que seja injetado o produto no meio do lábio, e ele terá o efeito esperado. Nessas pessoas o delineamento do contorno labial é feito antes de aumentar o volume da área. Sendo que, o indivíduo pode fazer esse procedimento sem realizar o aumento do volume labial. Outros pontos anatômicos perdidos na região da boca são: o filtro labial e o arco do cupido, que são regiões localizadas no meio do lábio superior, entre o nariz e a boca. São duas linhas paralelas verticais, protuberantes na pele, que projetam o lábio superior para frente e para cima. Essas também são perdidas com o envelhecimento da cútis, entretanto são refeitas com o ácido hialurônico.

PRINCIPAIS INDICAÇÕES NA DERMATOLOGIA

 – Redefinição do Contorno: geralmente notado quando, ao passar um batom cremoso, esse se espalha e aparenta estar borrado.
– Correção das pequenas assimetrias: em busca de maior equilíbrio, inclusive entre proporções de lábio inferior e superior.
– Redefinição do arco do cupido: que pode diminuir ao longo do tempo.
– Suavização das linhas periorais: que se formam em torno na boca.
– Redefinição do filtro labial: que pode estar menos definido, dando a impressão de que o espaço entre o nariz e o arco do cupido está mais largo, deixando a região com um aspecto mais envelhecido.
– Preenchimento das comissuras orais, conferindo sustentação ao canto da boca e diminuindo aquele ar de tristeza.

COMO FUNCIONA O PREENCHIMENTO LABIAL

O ácido hialurônico é um componente natural da derme da pele. A aplicação do preenchedor sob a área dá volume e contorno natural de aparência mais jovem.

APLICAÇÃO

A injeção de ácido hialurônico, além de preencher os lábios, também vai atrair moléculas de água e induzir a formação do próprio colágeno da paciente, o que melhora a hidratação e a sustentação da pele. Após a aplicação de creme anestésico, é realizado o preenchimento de acordo com a necessidade de cada caso: sob rugas em volta dos lábios, no contorno dos lábios, na parte vermelha (superior e inferior) para os pacientes que precisam de volume e até por dentro da boca para projetar o lábio. A quantidade e a forma de aplicar sempre são individualizadas e customizadas, podendo variar bastante de pessoa para pessoa.

EFEITOS COLATERAIS

Podem ocorrem pequenos inchaços e hematomas transitórios no Preenchimento Labial.

RECOMENDAÇÕES PÓS-PROCEDIMENTO

O procedimento não chega a ser considerado uma cirurgia pois é realizado no próprio consultório, sem necessidade de internação hospitalar. O paciente pode retomar as suas atividades no mesmo dia. Nas primeiras horas é necessário evitar qualquer tipo de pancada e redobrar a atenção com o copo e garfo. Os lábios podem ficar inchados até 48 horas após a realização do procedimento, e em poucos dias os resultados efetivos já são aparentes.

RESULTADOS E DURAÇÃO

O tratamento rejuvenesce de forma bem natural. O restabelecimento do volume dos lábios são perceptíveis já ao final da aplicação, mas se tornam mais visíveis uma semana após a sessão. O preenchimento dura em torno de 12 a 18 meses, variando de acordo com características individuais do paciente (emagrecimento, idade, estilo de vida e metabolismo), da área tratada e do produto aplicado.

CONTRA-INDICAÇÃO

A avaliação médica antes de realizar o Preenchimento Labial é indispensável para detectar se o paciente está apto a passar pelo procedimento. De um modo geral, os especialistas apontam que o procedimento não deve ser feito em pacientes com doenças autoimunes, casos de lesões no lábio ou em cavidade oral, herpes ativo de lábios, gestantes ou em pessoas alérgicas ao ácido hialurônico.

Agência Digital em Florianópolis